±MaisMenos± expõe na Livraria Arquivo

A Livraria Arquivo, de Leiria, tem exposto até ao dia 5 de Outubro, uma recolha fotográfica do trabalho de Miguel Januário, o artista que assina como MaisMenos. “No Princípio Era o Verbo” mostra a primeira década de ±, esse projecto de intervenção artística que questiona o modelo de sociedade, política, económica e socialmente, “por entre uma enciclopédia de exercícios de ironia, drama premeditado e labirintos de circularidade” como escreve Heitor Alvelos na apresentação da mostra (texto em baixo). 
A exposição “No Princípio Era o Verbo”  está inserida em Arte Pública Leiria: Paredes com História (+).

Continuar a ler “±MaisMenos± expõe na Livraria Arquivo”

50 anos da publicação de O Macaco Nu, de Desmond Morris

O livro que se apresenta como o estudo antropológico da evolução do homem, identificado precisamente como uma evolução do macaco em vez de como um anjo caído, O Macaco Nu, praticamente indisponível nas livrarias portuguesas, está a cumprir cinquenta anos.

O Observer ouviu quatro especialistas sobre a tese de Demond Morris. Robin Dunbar defende que “a tese principal de Morris, que muito do nosso comportamento pode ser entendido no contexto do comportamento animal, aguentou o teste do tempo, mesmo que alguns dos seus detalhes não o tenham”. Angela Saini reconhece a importância mas com muitas críticas sobre a visão da mulher: “A sua consistente incapacidade de perceber o impacto do patriarcado e da repressão feminina roça a bizarria”. Ben Garrod, primatólogo, refere que “O Macaco Nu é como um velho colega com quem crescemos e nos apercebemos que ele não é assim tão perfeito quanto pensávamos” e o apresentador Adam Rutherford diz que “este é o problema principal de o Macaco Nu: é um livro cheio de ideias interessantes que têm pouca validade científica”.

Uma pesquisa online nas livrarias portuguesas não deixa aparecer O Macaco Nu, apenas no OLX. Encontra-se A Olho Nu e outros livros do autor, na Wook, por exemplo.