Urso Pardo em Portugal – Crónica de uma extinção, entrevista no DN

Urso Pardo em Portugal – Crónica de uma extinção, entrevista no DN

Gerardo Santos/DN

Nos três primeiros capítulos é feita a crónica da extinção. Ou seja, fazemos um retrato da presença do urso no território português, começando na pré-história, avançando pelo período romano, islâmico e alta Idade Média e entrando na história. Fomos aos documentos de foral e traçámos o percurso ao longo dos séculos. Mostramos a sua regressão. Apesar de não ser abundante, existia de norte a sul do país. E foi desaparecendo até se refugiar nas montanhas do Gerês, já no século XVII, onde – pensava a ciência – tinha desaparecido em 1650. Conseguimos demonstrar a sua existência em Portugal até ao século XIX, até 1843, data da morte do último urso encontrado em Portugal. Foi morto numa batida a 2 de dezembro, no Gerês. Na segunda parte do livro, quisemos perceber que modificações é que o território sofreu que levaram a que a espécie se tornasse cada vez mais rara e acabasse por desaparecer.

Entrevista a Paulo Caetano, no DN

Filinto M