Acervo de Miguel Veiga doado ao Porto

Rui Moreira e Miguel Veiga (imagem porto.pt)

Os cerca de 20 mil livros da biblioteca pessoal do advogado e político portuense Miguel Veiga foram doados à Câmara Municipal do Porto. O anúncio foi feito pelo presidente da autarquia ao propor na reunião de câmara um protocolo com a sua herdeira.  Entre os cerca de 20 mil volumes, “predominam temáticas ligadas à literatura e às artes, ao pensamento ou à política, em língua portuguesa e estrangeira, que em termos cronológicos abarca a parte final do século XIX, todo o século XX e princípios do atual”, relata o Porto24.  De acordo com o protocolo de doação, a Câmara compromete-se a integrar esta biblioteca no acervo das Bibliotecas Municipais, para a disponibilizar ao público leitor, integrando os catálogos físicos e digitais das Bibliotecas do Porto”.  Miguel Veiga morreu a 14 de novembro de 2016, aos 80 anos. Nasceu no Porto e foi, ao lado de Francisco Sá Carneiro e Francisco Pinto Balsemão, um dos fundadores do Partido Popular Democrático, hoje PSD, em 1974.

Novo livro com as loucuras na Casa Branca, escrito por jornalista da Fox

“Media Madness: Donald Trump, The Press And The War Over The Truth” é publicado a 29 de Janeiro. Howard Kurtz, jornalista da Fox News, analisa a guerra do Presidente contra os “media falsos” e “como essa guerra está a marcar e a ser marcada por uma administração em desalinho”, conta o Expresso.

O Washington Post publicou algumas partes do livro, nomeadamente quando Bannon diz que Ivanka é “apenas mais um elemento do staff que não sabe o que está a fazer” e que uma das fontes dos jornalistas que retratam a confusão da Casa Branca é o próprio Trump, inadvertidamente: o presidente “fala com tantos amigos e conhecidos sobre informação chave que ela acaba por chegar rapidamente aos jornalistas”.

E o Twitter, claro. Continuar a ler “Novo livro com as loucuras na Casa Branca, escrito por jornalista da Fox”