Os dez mais vendidos de 2017 na Fnac

O site da Fnac elencou os dez livros mais vendidos de 2017.

1. Origem, Dan Brown (Bertrand), editado em outubro
2. Chegar Novo a Velho, Manuel Pinto Coelho (Primebooks), editado já em novembro de 2015
3. Escrito na Água, Paula Hawkins (TopSeller), editado em maio
4. Astérix e a Transitálica, Goscinny, Uderzo, Jean-Yves Ferri e Didier Conrad (Asa), editado em outubro
5. O Caderno das Piadas Secas, Pedro Pinto, Gonçalo Castro e João Ramalhinho (Manuscrito), editado em julho
6. A Estranha Ordem das Coisas, António Damásio (Temas e Debates), editado em novembro
7. Sinal de Vida, José Rodrigues dos Santos (Gradiva), editado em outubro
8. A Viúva Negra, Daniel Silva (Harper Collins), editado em março
9. Wuant: O Início, Paulo Borges e Valente, editado em janeiro
10. Nada Menos Que Tudo, Afonso Noite-Luar (Manuscrito), editado em junho

Lançamento global do novo Astérix

“Astérix e a Transitálica” é o novo álbum da coleção do gaulês, o 37.º, o terceiro dos autores sucessores de Goscinny e Uderzo (que se mantém como editor), de seu nome Didier Conrad e Jean-Yves Ferri, depois de “Astérix entre os Pictos” (2013) e “O papiro de César” (2015).
Astérix e Obélix rumam à bota, à Península Itálica, depois de “Astérix Gladiador” (1964) e de “Os Louros de César” (1972), para uma corrida de quadrigas organizada por Júlio César para dar a conhecer ao mundo a grandeza das vias romanas, e do seu império.
Nestes dias, num lançamento global, sairão para as bancas cinco milhões de livros — 5.000.000 — em 16 línguas e em 25 países. Por cá, haverá a edição portuguesa, mirandesa e francesa.
Todas a informação sobre o novo livros, os autores, a história e o regresso da coleção pode ser descoberto no site exclusivo asterix37.com.