Fire and Fury chega a n.º 1

O livro sobre o primeiro ano de Trump na Casa Branca, “Fire and Fury: Inside the Trump White House” do jornalista Michael Wolff chegou ao primeiro lugar de vendas nos EUA, como se previa. E logo no primeiro dia: o livro foi posto à venda na sexta-feira e as vendas são retiradas de sábado a sábado. A jogada de antecipação da publicação, depois de tentativas dos advogados da casa Branca em proibir a venda, impediu que tivesse sido feito um plano de comunicação adequado e de distribuição devidamente organizada provocando atrasos na entrega do mesmo. E mesmo assim chegou ao topo. A obra reúne uma série de revelações explosivas, resultado de mais de 200 entrevistas, incluindo as conversas entre Donald Trump e responsáveis da Casa Branca. via AP.

Estão a comprar o Fire and Fury errado

O alerta é do autor, Randall Hansen, na sua página do Twitter. Estão a comprar o seu livro Fire and Fury: The Allied Bombing of Germany, 1942-1945 em vez de comprarem o livro bomba sobre o primeiro da administração Trump Fire and Fury: Inside the Trump White House.
A notícia está no DN.

Livros de Janeiro da Vulture

Como todos os meses, o site Vulture da revista New York Magazine, escolheu oito livros para seguir em Janeiro. “A State of Freedom”, de Neel Mukherjee, um conjunto de cinco contos deste indiano sediado em Londres; o muito propalado por estes dias “Fire and Fury: Inside the Trump White House”, de Michael Wolff, que deveria ser publicado hoje mas cuja saída foi antecipada para o final da semana passada; em Portugal ainda há pouco tempo saiu “Outono” mas nos Estados Unidos já está nas bancas, desde hoje, “Winter”, de Ali Smith. O autor Boris Kachka destaca também “Grist Mill Road”, de Christopher J. Yates, “The Largesse of the Sea Maiden”, de Denis Johnson, “Everything Here Is Beautiful”, de Mira T. Lee, “The Wizard and the Prophet: Two Remarkable Scientists and Their Dueling Visions to Shape Tomorrow’s World”, de Charles C. Mann e “The Monk of Mokha”, de Dave Eggers.